Academia Petropolitana de Letras
Menu Dropdown - Linha de Código

 

Revista
Ano 8 - nº 10 - Janeiro de 1962 (01/1962)

Ano 8 - nº 10 - Janeiro de 1962
Diretor: Carlos Alberto Werneck.

Conteúdo: “Academia Petropolitana de Letras - Esboço Histórico” (artigo de José Kopke Fróes); “Uma Idéia em Evidência”(artigo de Antônio Virginio de Moraes); “Caprichos da Fama”(artigo de Ascânio da Mesquita Pimentel); “Petrópolis”, “Estrada da Saydade” e “Trem de Minas” (poemas de Paulo Gomide); “Perfil Psicológico do Caluniador” (artigo de J. G. Serpa de Carvalho); “Era um Sonho de Amor” (poema de Carlos Maul); “Bernardo Guimarães, o meu Patrono” (artigo de Jorge Ferreira Machado); “Conversa de Túmulo”, (crônica de Jamil Muanis); “Recordo”, “Eterno Labirinto” e “Cansei-me” (poemas de Mário Fonseca); “A Conduta do Professor no Ensino da Língua Portuguesa”(artigo de João Francisco); “Assunto Melancólico” (artigo de Carlos Alberto Werneck); “Lembrando Alcindo Sodré” (artigo de Lourenço Luiz Lacombe); “Depois da Morte”(soneto de Hélio Chaves); “Autobigrafia”(poema de Carlos Cavaco); “Sinos da Tarde”, “A Catedral de Petrópolis” e “Perdulário” (sonetos de Murillo Fontes); “Dona laura Chorou...” (conto de Orlando Carlos da Silva); “Sílvio Romero”(artigo de Mariná de Moraes Sarmento); “Finis Patriae”(soneto de Mário Cruz): “Gestão Profícua” (noticiário acadêmico). Observação: a presente Revista não tem número estampado na capa ou no expediente. Deu-se seqüência, utilizando-se da afirmativa contida na apresentação pelo presidente Carlos Alberto Werneck.


Academia Petropolitana de Letras

© 2014 - Academia Petropolitana de Letras
Todos os direitos reservados