Academia Petropolitana de Letras
Menu Dropdown - Linha de Código

 

Memória Acadêmica
HEBE MACHADO BRASIL

A baiana Hebe Machado Brasil nasceu na capital do Estado da Bahia a 3 de janeiro de 1919. Inteligente, estudiosa, de grande pendor para a música, completou o curso de contabilidade, dedicando-se à música, sua segunda grande paixão da vida. A primeira foi o marido advogado Ávio de Figueiredo Brasil, com o qual se casou em 1939, com o enriquecimento familiar de 5 filhos: Hélvia, Myriam, Arthur Antônio, Ávio Filho e Maria de Fátima, aqui citados por se constituírem no terceiro grande amor de sua prestimosa, dinâmica e maravilhosa existência de cultora das artes e da literatura. Pianista, jornalista, professora de música, poeta e literata, amealhou pela vida uma série de títulos, honrarias e participações efetivas em vários segmentos culturais, tanto na Bahia quanto em Petrópolis, onde se radicou a partir da década de 60. Fundou e dirigiu inúmeras instituições de benemerência e arte, a última em Petrópolis, a "Abrarte", em sucessão à "Cultura Artística de Petrópolis", a partir de 1969, hoje sob a responsabilidade de sua filha Maria de Fátima, a querida maestrina Fafá. Escreveu em jornais da Bahia, Rio de Janeiro e em Petrópolis; organizou eventos de música nacionais e internacionais, tornou-se membro de diversos colegiados públicos e privados, dentre eles o Conselho Municipal de Cultura, diretora da Departamento de Cultura da Secretaria de Educação e Cultura de Petrópolis e muitos outros. Proferiu discursos e conferências em plenários de academias e emissoras de rádio. Escreveu os livros: "A Música em 50 Anos", "Cartas de Sinhá Moça", "História da Música na Cidade do Salvador", "Fróes, um Notável Músico Brasileiro", "Salmos do Meu Coração (poesia)" e vinha editando sua "Retrospectiva Literária" com trabalhos seus e do esposo Ávio, chegando a publicar 9 volumes. Acadêmica, foi eleita a 14 de agosto de 1982 para a cadeira 19, patrono Dom Francisco do Rêgo Maia, substituindo o saudoso Monsenhor Gentil Costa. Foi empossada a 23 de outubro do mesmo ano. Integrou as diretorias nos anos de 1984 a 1987 como tesoureira e o Conselho Fiscal no biênio 1993/1994, todos sob a presidência de Joaquim Eloy Duarte dos Santos. Foi de sua inspiração e empenho que surgiu o concurso "Vultos Petropolitanos", instituído a partir de 1985. Irmã do querido acadêmico Dr. Jorge Ferreira Machado, nosso "Acadêmico do Ano" de 2000. Foi efetiva da Academia Petropolitana de Poesia Raul de Leoni desde a fundação. Hebe faleceu a 28 de julho de 1999, deixando uma trajetória brilhante de trabalho cultural e artístico que honra sua memória e a nossa Petrópolis, seu quarto grande amor de vida.


Academia Petropolitana de Letras

© 2014 - Academia Petropolitana de Letras
Todos os direitos reservados