Academia Petropolitana de Letras
Menu Dropdown - Linha de Código

 

Memória Acadêmica
MONSENHOR GENTIL COSTA

Francisco Gentil Costa, natural de Parati, nasceu em 1899. Vocacionado para a vida religiosa, foi ordenado sacerdote em Niterói, a 24 de setembro de 1928, onde ficou por 7 anos, vindo, em seguida, para Petrópolis, de onde nunca mais saiu. Foi um trabalhador religioso compulsivo, sereno, equilibrado, alegre sempre e de extraordinária capacidade intelectual. Participou ativamente e foi agente dos principais fatos religiosos da cidade, onde atuou por 48 anos consecutivos, principalmente quanto ao término da Catedral, completando seus vitrais, instalando o órgão, obra de Guilherme Berner, construindo a Capela Imperial onde está sepultado o Imperador D. Pedro II e familiares, edificando a torre, fruto de campanha extraordinária capitaneada pelo bispo Dom Manuel Pedro da Cunha Cintra. A ele coube reconstruir a Igreja do Rosário, de 1952 a 1978, com inestimável coadjuvação pia da senhora Alice Marques Duarte. Monsenhor Gentil organizou o maior evento religioso já realizado em Petrópolis, o Congresso Eucarístico comemorativo do Centenário de Petrópolis, nos dias 13 a 16 de março de 1943. Foi acadêmico titular da cadeira 19, patrono Dom Francisco do Rego Maia, empossado a 8 de dezembro de 1942, recebido por Ernesto Tornaghi. Freqüentava as reunião acadêmicas, que alegrava com sua espiritualidade e alegria. Escreveu em jornais: na "Pequena Ilustração", "Tribuna de Petrópolis", "Jornal de Petrópolis"; nas revistas especializadas "O Brasileiro", publicando no "Jornal do Comércio", do Rio de Janeiro o belo ensaio "A Espiritualidade de Calógeras". Proferiu belos discursos e paraninfou muitas turmas em festas de formatura em todos os colégios católicos de Petrópolis. Participou da instalação da Universidade Católica de Petrópolis, onde foi membro do Conselho de Administração. No ano de 1972 toda Petrópolis comemorou seu Jubileu de Ouro Sacerdotal com grandes homenagens de órgãos públicos e particulares. Faleceu aos 83 anos de idade, no posto de Vigário Geral da Diocese, a 2 de abril de 1982.


Academia Petropolitana de Letras

© 2014 - Academia Petropolitana de Letras
Todos os direitos reservados