Academia Petropolitana de Letras
Menu Dropdown - Linha de Código

 

Memória Acadêmica
ALCINDO ROBERTO GOMES

O jornalista Alcindo Roberto Gomes nasceu em Petrópolis a 25 de julho de 1914, filho de Adelino Gomes e Celina Gaspar Gomes. Estudou no Colégio Plínio Leite, onde dirigiu o jornal "O Acadêmico" e, em seguida, concluiu o curso de Técnico em Contabilidade, mas sua vocacão era o jornalismo e a ela entregou-se de corpo e alma. Casado com Venina Canedo de Pércia Gomes, o casal teve dois filhos: Fabiano Luiz, brilhante advogado que teve morte trágica e Fernando Luiz (belo advogado militante em Petrópolis e jornalista). Foi professor do Colégio Estadual Dom Pedro II graças à sua invejável cultura histórica e lingüística; sabia escrever com belo estilo, muita ironia e sagaz observação. Para noticiar uma reunião simples ou festiva, não usava apontamentos, guardando de memória todas as ocorrências. Na redação compunha modelar texto jornalístico sem omitir fatos e nomes. Percuciente repórter dele nada escapava e, enquanto redigia, processava a um atendimento solícito e fraterno ao visitante da redação. Foi redator-chefe por 17 anos corridos do "Jornal de Petrópolis" e, em seguida, convidado por Paim de Carvalho, ingressou na "Tribuna de Petrópolis", onde foi gerente, redator-chefe e diretor a partir de 1970. Foi Secretário de Governo na Prefeitura, administração Flávio Castrioto, Secretário de Administração e Turismo sob Ayres da Motta e Assessor de Imprensa no governo Nelson de Sá Earp. Membro ativo do Rotary Club de Petrópolis editou o Boletim Semanal do prestigioso clube. Foi condecorado com as medalhas "de Köeler" (Petrópolis), "Pacificador" (Exército Brasileiro), "Marechal Hermes da Fonseca"e "Marechal Souza Aguiar" (Governo Brasileiro), "de Dom João VI" (Portugal) e "Estrela da Solidariedade" (Itália), por suas lições de vida e de moral e civismo. Acadêmico, titular da cadeira 6, patrono Dr. Ernesto Paixão, ocupada anteriormente por Soleyman Antoun e José Joaquim Serpa de Carvalho, foi empossado a 23 de novembro de 1968. Exerceu a presidência da Academia no biênio 1976-1977, tendo por companheiros da Diretoria Jorge Ferreira Machado, Lourenço Luiz Lacombe, Joaquim Eloy Duarte dos Santos, Farid Felix, Francisco de Paula Lupério Santos e Mário Fonseca. Ao falecer em 24 de fevereiro de 1982 exercia a função de Assessor de Imprensa da Câmara Municipal de Petrópolis. Sucedeu-o na cadeira 5 o poeta Roberto Camargo e, em seguida, o atual titular Monsenhor Paulo Elias Daher Chedier. Pertenceu ao quadro efetivo do Instituto Histórico de Petrópolis, foi fundador e presidente da Associação Petropolitana de Imprensa e membro do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado do Rio. Alcindo foi uma das maiores e fortes personalidades do jornalismo e da cultura de nosso Município. Deixou em nossa imprensa farta contribuição literária.


Academia Petropolitana de Letras

© 2014 - Academia Petropolitana de Letras
Todos os direitos reservados