Academia Petropolitana de Letras
Menu Dropdown - Linha de Código

 

Memória Acadêmica
PLINIO OLINTHO

Nasceu em Niterói a 19 de fevereiro de 1886. Realizou todos os estudos secundários em Porto Alegre, Estado do Rio Grande do Sul. Colou grau em Medicina, no Rio de Janeiro e completou estudos de aperfeiçoamento em Psicologia na “Columbia University”, nos Estados Unidos. De volta ao Brasil lecionou no Instituto de Educação do Rio de Janeiro, na Escola de Medicina e Cirurgia, na Academia de Comércio e em outros educandários.Foi membro participante de inúmeras instituições do ramo da Medicina, destacando-se a Academia Nacional de Medicina, a Sociedade de Psicologia de Paris (França) e a Sociedade de Psicologia de Buenos Aires (Argentina), dentre outras. Participou de representações internacionais em congressos, em especial no “Congresso Internacional de Higiene Mental”, realizado em Washington, nos Estados Unidos e, em seguida, em congresso similar em Paris (França). Escreveu vários trabalhos técnicos: “Introdução à Psiquiatria”, “Higiene Mental”, “Psicologia” e publicou artigos em revistas especializadas. Passando a residir em Petrópolis, recebeu especial acolhida, principalmente pela área médica que o tinha como excelente profissional. Sua entrada para a Academia Petropolitana de Letras ocorreu a 26 de maio de 1951, na cadeira nº 20, patrono Vicente de Carvalho. Curiosamente e cumpre anotar que a cadeira nº 20 é aquela que mais acadêmicos ocuparam, a saber: Anadyr do Nascimento Silva Bretãs Bastos, Joaquim Antônio Cordovil Maurity Filho (eleito, não tomou posse, por morte por assassinato), Plínio Olintho, Carlos Alberto Werneck, Pedro Nunes Vieira, Edmundo de Palma Jorge (renunciou e passou a “Emérito” e retornou como titular da cadeira nº 23), Mauricio Cardoso de Mello e Silva (renunciou e passou a “Emérito”, foi novamente eleito para a cadeira nº 36, da qual não chegou a tomar posse) e Yvonildo de Souza (eleito, faleceu antes de tomar posse) e o atual titular Donato D´Ângelo. No sodalício Plínio Olintho proferiu palestras,sempre prestigiando as reuniões técnicas e literárias. Faleceu a 10 de agosto de 1956, aos 70 anos de idade.


Academia Petropolitana de Letras

© 2014 - Academia Petropolitana de Letras
Todos os direitos reservados