Academia Petropolitana de Letras
Menu Dropdown - Linha de Código

 

Memória Acadêmica
TOLEDO PIZA

Não possuímos em nossos arquivos acadêmicos muitas informações biográficas do confrade Myrtharistides de Toledo Piza,por haver integrado o nosso quadro de titulares por curto espaço de tempo, não deixando registros documentais de sua participação efetiva no sodalício. Em abertura para uma futura complementação de sua vida e obra, temos o registro de sua eleição a 19 de março de 1936 e posse a 26 de abril do mesmo ano, na cadeira nº 38, patronímica de Castro Alves. Foi saudado pelo acadêmico Mário Aloisio Cardoso de Miranda, na presidência do acadêmico Antônio Joaquim de Paula Buarque. A parti de 1937 transferiu-se para a cidade de Campos dos Goitacases, por força de sua função de Magistrado, passando à categoria de “Sócio Correspondente”. Sua vida foi dedicada ao exercício da Advocacia, galgando a Magistratura Fluminense, atuando como Juiz de Direito em São Gonçalo e subindo ao Tribunal de Justiça por merecimento. Aposentado, passou a residir em Niterói onde integrou e presidiu a Academia Fluminense de Letras. Foi sócio efetivo do Instituto Histórico de Petrópolis, proposto a 12 de dezembro de 1944 por Alcindo de Azevedo Sodré. Escritor e Cultor das Letras Jurídicas, deixou muitos trabalhos divulgados na imprensa fluminense.


Academia Petropolitana de Letras

© 2014 - Academia Petropolitana de Letras
Todos os direitos reservados