Academia Petropolitana de Letras
Menu Dropdown - Linha de Código

 

Memória Acadêmica
JOSÉ VIEIRA

O escritor José de Araújo Vieira, nascido em Mamamguape, na Paraiba, a 23 de março de 1880 perdeu os pais cedo e foi parar no comércio como empregado, estudando em cursos noturnos. Aos 18 anos foi para Recife e em seguida para Fortaleza onde fundou o Colégio Colombo junto com dois amigos poetas. Teve de deixar Recife, envolvido em movimentos estudantis na Faculdade de Direito, indo para Belém do Pará. Veio para o Rio de Janeiro tornando-se jornalista com coluna parlamentar no Diário da Noite e, em seguida na Gazeta da Tarde. Empregou-se na Câmara Estadual. Na época publicou "Cadeia Velha", uma espécie de diário da vida parlamentar, alcançando grande sucesso e vendagem. Em seguida publicou um romance "O Livro de Thilda" (1923), de muito sucesso com a crítica e os leitores. Seguiram-se outras obras: "Sol de Portugal", "O Bota-Abaixo", "Espelho de Casados" "Romance da Solteira", "Um Reformador na Cidade do Vício", "Ladrão de Moças" e o famoso "Vida e Aventura de Pedro Malazarte", editado em 1944 pela José Olympio. Tornou-se funcionário federal, atuando no Departamento de Imprensa e Propaganda, responsabilizando-se pela correção lingüística dos discursos de Getúlio Vargas. Residiu muitos anos em Petrópolis, na década de 20 e aqui escreveu para a imprensa, mantendo estreita amizade com os homens de letras. Esteve presente à fundação da Associação de Letras, a nossa hoje Academia, tornando-se presidente a partir de 12 de agosto de 1923 até 8 de janeiro de 1925, quando renunciou. Seu período foi fecundo de importantes realizações, onde deitou entusiasmo e dinamismo à solidificação da novel entidade. Faleceu no ano de 1948, aos 68 anos de idade.


Academia Petropolitana de Letras

© 2014 - Academia Petropolitana de Letras
Todos os direitos reservados