Academia Petropolitana de Letras
Menu Dropdown - Linha de Código

 

Memória Acadêmica
D. JOSÉ PEREIRA ALVES

Nasceu em Palmares, Estado de Pernambuco, a 5 de março de 1885. Desde menino demonstrou vocação para a vida religiosa. Ordenado sacerdote a 17 de setembro de 1907, revelou-se estudioso e culto e não demorou a ascender na missão religiosa, exercendo sucessivamente - e num crescente – a cátedra no Seminário de Olinda, Cônego da Sé, Deão do Cabido, Monsenhor Pronotário Apostólico, Governador do Bispado e Vigário Capitular da Arquidiocese de Olinda e Recife, tudo entre os anos de 1907 a 1921. Em Olinda dirigiu as revistas “Maria”, “Tribuna Religiosa” e “Mês do Clero”, além de publicações em outros veículos de difusão católica. Exerceu o Episcopado como Diocesano de Natal (RN) nos anos de 1923 a 1928. Transferido para Niterói (RJ), tomou posse desse Episcopado Fluminense a 20 de maio de 1928. Na antiga capital do Estado do Rio de Janeiro, fundou o Mosteiro da Visitação, no ano de 1946. Em 1942, na comemoração do cinqüentenário da Diocese de Niterói, idealizou e tornou realidade o 1º Congresso Diocesano de Niterói e no ano de 1943 presidiu, junto com as mais altas autoridades do País, o belíssimo Congresso Eucarístico comemorativo do Centenário de Petrópolis, idealizado pelo nosso acadêmico Pároco de Petrópolis, Monsenhor Francisco Gentil Costa e realizado nos dias 13 a 16 de maio, acontecimento religioso que marcou época na História do Município. Petrópolis pertencia à Diocese de Niterói e coube ao Bispo D. José Pereira Alves desmembrar a Diocese e aqui criar nova sede episcopal, a partir de 13 de abril de 1946, aqui chegando nosso 1º Bispo Diocesano, o saudoso D. Manoel Pedro da Cunha Cintra, no ano de1948. D.José Pereira Alves tomou posse em nossa Academia Petropolitana de Letras no dia 20 de setembro de 1929, na presidência de Nair de Teffé Hermes da Fonseca, na cadeira nº 26, para a qual escolheu D. José o nome de D. Azeredo Coutinho para seu patrono. A Academia era, ainda, a Associação Petropolitana de Letras. O ilustre Bispo e acadêmico produziu belíssimos sermões, colaborou com artigos religiosos em muitas publicações católicas e na imprensa de Niterói. O extraordinário sacerdote devotado à Fé Cristã e à Igreja Católica, faleceu em Niterói a 21 de dezembro de 1947, aos 61 anos de idade e lá foi sepultado na Capela do Santíssimo Sacramento da Catedral de João Batista.


Academia Petropolitana de Letras

© 2014 - Academia Petropolitana de Letras
Todos os direitos reservados